Sonka Marrom

Alto, magro, ossos destacados e cabelo negro.

Description:
Bio:

Sonka é uma criatura do campo e dos bosques. Ele cresceu como monge na ordem do novo deus sob os cuidados de Mianto. Seus pais o entregaram à fé porque já haviam outras oito bocas para alimentar. Aprendeu que seu deus tinha uma missão diferente para ele. Sempre assistindo, mas nunca participando, Sonka aprendeu sobre a religião de seu tutor e atuou coletando as coisas da terra para suas poções e rituais e para acalentar os estômagos gulosos dos altos sacerdotes.

Ele entendeu sua posição inferior quando foi remunerado por um viajante e teve que renunciar à prata em nome do templo. A princípio ele sofreu, mas reverendo Mianto o ensinou sobre humildade e entrega. Seu papel era servir agora para ter uma alma livre imortal. Feliz com seu destino grandioso, Sonka ofertou seu conhecimento sobre o solo e seu suor diário em nome do prazer e conforto de outros.

Quando o templo foi saqueado, ficou evidente para Sonka que nenhum deus o ajudaria, ou ao menos não de forma clara. Seus captores, mais apegados as coisas terrenas do que da alma, viram no jovem Sonka, saudável e atlético, um potencial trabalhador braçal.

Sonka observa e suspeita que ele talvez possa ter sua própria opinião sobre o que deve fazer com sua vida. Ele lembra o paradeiro de seus pais e irmãos e aguarda pacientemente para vê-los novamente. Mostrar quão agradecido está por ter sido cedido como escravo para um templo de um deus que não cuida dos seus.

Se sente mais confortável quando é chamado de Mão Marrom, sua relação com o solo, frutas, ervas, plantas e alimentos o tranquilizam. Quando sofre, suja suas mãos de terra.

PÓS FUGA

Sonka alugou um casebre na periferia de Stanlurgo por um preço acessível porque o seu antigo proprietário morreu e era um acumulador.

Em poucos dias, o Marrom se tornou figura presente na feira da cidade ofertando folhas medicinais e aromáticas, mas a maior parte do tempo ele ficou em sua casa. Segundo ele, Trudo, o defunto ex-locatário, possui relíquias muito interessante.

Ele até levou todos para conhecer seu novo casebre, mas o que ele chamou de tesouro os outros chamaram de rabiscos infantis e uma profunda paixão por objetos quebrados artesanais sem nenhum senso artístico ou prático.

Enquanto a venda de folhas não tenha sido se revelado extremamente rentável, no âmbito social Sonka teve mais progressos. Ele é visto conversando com virtualmente todos os habitantes da cidade, e o Marrom trocou seu ostracismo estudando as quinquilharias de Trudo por uma intensa vida social.

Algo havia mudado, Sonka parece ter se encontrado.

Sonka Marrom

Shadow of Demon Fifo tonini